Com diversas origens e significados, o dia das mães que comemoramos hoje, é um reflexo da importância da mãe na sociedade de diversas culturas. Sabendo disso, vamos conhecer um pouco mais a fundo as origens e significados dessa data que é popular no mundo todo.

Grécia e Roma Antiga

Em meio a adoração dos deuses da Grécia e Roma antiga, havia um dia especial para a celebração das divindades maternas, como a Deusa Reia (Mãe dos Deuses) ou a Deusa Cibele (Mãe Romana).

Essa foi a primeira celebração, até então, datada na história da humanidade com a celebração das Mães. Apesar de ser mais “divina” do que “humana”, é evidente a importância dada para a figura materna desde os primórdios da nossa sociedade.

Platão, filósofo da época, chega ressaltar a importância de uma mãe para sua definição de família.
“Tenho irmãos, pai, mas não tenho mãe. Quem não tem mãe, não tem família.” (Platão)

Mothering Sunday (Inglaterra, Século XVII)

A partir do cristianismo, é criado o “Mothering Sunday”,  onde no quarto domingo de quaresma, os cristãos vão para sua igreja-mãe (Mother Church) de sua cidade.

Essa data, inicialmente não foi criada para celebrar a maternidade ou algo do tipo. Contudo, nesse feriado, além de visitarem a igreja, era comum os fieis passarem o dia com suas famílias, ficando conhecido como o dia as mães com o passar dos anos.

Essa data é celebrada até hoje em países de língua inglesa, como no Reino Unido e Irlanda.

Ativismo Feminino (Estados Unidos, Século XX)

Durante uma época de revoluções industriais, atritos sociais e políticos, uma mulher chamada Ann Jarvis trabalhava com um grupo chamado ‘Mothers Day Work Clubs’ em uma causa com o objetivo de conquistar melhores condições trabalhistas para as mulheres e também combater a mortalidade infantil.

Infelizmente, Ann veio a falecer em 1905, deixando seu legado para sua filha Anna Jarvis, que continuou os protestos em prol das causas que sua mãe defendia.

Anna e outras ativistas, iniciaram protestos para que uma data de celebração do dia das mães fosse criada, em homenagem a sua mãe e ao movimento. O objetivo de Anna era de que os filhos visitassem suas mães e fossem estimulados a uma reflexão a respeito do valor da maternidade na sociedade.

Em 1914, o presidente estadunidense Woodrow Wilson oficializa essa data nos Estados Unidos. Contudo, não foi muito bem como Anna e as outras mulheres esperavam. A data foi usada com âmbito comercial e não teve o peso social que elas queriam, apesar de não ser nulo.

Dia Das Mães no Brasil

Na região sul do país, existiam desde 1918, celebrações a respeito das mães por iniciativa da Associação Cristã de Moços.

Contudo, é em 1932 no governo de Getúlio Vargas que a data é oficialmente implementada no calendário brasileiro. O estabelecimento dessa data no país foi resultado dos esforços realizados pelo movimento feminista brasileiro. O decreto que a oficializou foi o de nº 21.366, assinado em 5 de maio de 1932.

A data brasileira, adota o modelo estadunidense, inspirada por Ann Jarvis e com a celebração feita no segundo domingo de maio.

Referências:
https://yesterday.uktv.co.uk/blogs/article/mothering-sunday/
https://www.todamateria.com.br/historia-do-dia-das-maes/
https://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2014/05/historia-obscura-do-dia-das-maes.html
https://www.suapesquisa.com/historia_dia_das_maes.htm
https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-das-maes.htm?aff_source=56d95533a8284936a374e3a6da3d7996
https://mundoeducacao.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-das-maes.htm#:~:text=O%20Dia%20das%20M%C3%A3es%20%C3%A9%20uma%20celebra%C3%A7%C3%A3o%20que%20surgiu%20nos,presidente%20norte%2Damericano%20Woodrow%20Wilson.